Primeiro dia de Aula

 

O que falar do primeiro dia de aula, pra nós aqui em casa foi o dia mais esperado, a Ágatha sempre ficou em casa, mas sempre pediu para ir para a escola, inclusive diversas vezes ela colocava a mochilinha nas costas ou pegava uma bolsa pela casa e saia dizendo que estava indo para a escola. Hoje está com 2 anos e esse foi seu primeiro contato com a escolinha, acordou meia ressabiada e animada ao mesmo tempo, a mamãe aqui estava empolgada e preocupada também com essa adaptação (rsrs). – Quando me perguntaram como eu achava que seria, falei tranquilamente que eu não tinha problemas com isso, mais retiro o que eu disse, a sensação é semelhante em todos nós, papais e mamães (rsrs), o friozinho na barriga da igual – Mais então! Levantamos nos arrumamos e ela já foi se soltando, pegou a mochila e saiu mega empolgada pra escola, chegamos lá entrou quietinha e ficou analisando tudo, foi pegando um brinquedo aqui, outro ali, os coleguinhas foram chegando, e ela foi analisando todo (rsrs), pegou outro brinquedo aqui e ali, perguntei se eu podia ir trabalhar e ala “Não! Mamãe, não!” “Vem brincar”, brinquei mais um pouco com ela, andamos pela escola, e já fui conversando explicando que ela ficaria ali com as professoras e  com os coleguinha, ficou ressabiada e logo voltou a se soltar, dei mais um tempinho pra ela, e comecei a fazer umas cosquinhas, brincamos e conversei novamente com ela junto com a Prof e uma coleguinha, então ela me olhou e me deu um beijo de batom, dei vários beijinhos de batom (hehe) e ela me deu vários também e me deu um abracinho e então deu tchau, ficou brincando com a amiguinha. Eu? aah, eu como toda mãe fui saindo da escola com aquela postura de que está tudo ÓTIMO, mas na verdade estava com o coração apertadinho, realmente acho que quem sofre mais somos nós, ou ambas as partes de igual para igual. Achei que pra mim seria super tranquilo pelo fato de que ela dorme as vezes na casa do pai, avó, tia, mais não, escola é escola! A sensação é completamente diferente, é algo que não tem como explicar, mesmo sabendo que ela será bem cuidada, é uma preocupação diferente, acho que não é nem algo diretamente com a escola, e nem relacionado ao medo da criança não ser bem tratada, acho que é mais uma preocupação com ela mesmo, preocupação de como ela vai se sentir, se vai gostar, se vai se divertir, essas coisas que no fundo sabemos que sim, principalmente se for uma criança que está sempre em contato com crianças diferentes – Que é o caso da Ágatha – Não tenho dúvidas que ela está bem e que vai voltar pra casa cheia de histórias toda empolgada. Agora fica a ansiedade de chegar o final do dia para pegar ela na escola, ver como ela está e ouvir as histórias.
Quando chego na escola para irmos pra casa, lá estava ela, brincando lindamente na areia da escola, próxima de seus novos coleguinhas, observando cada coisa que eles faziam, quando me viu? Aah não preciso nem falar na felicidade dela né, e mais, ficou toda contente e saiu correndo me chamando para brincar com ela, ver ela escorregando no escorregador, subindo no castelo, a felicidade em seu olhar era nítida. Convidei ela pra ir pra casa e quem disse que queria ir, não queria mais sair dali, foi 7x no escorregador até convence-lá de ir pra casa, e que amanhã ela poderá brincar novamente.
Bom esse foi nossos primeiros momentos sobre o primeiro dia de aula.

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *